Skip to content

Esteatose e Alzheimer

março 1, 2013
A relação principal entre essas duas doenças baseia-se na parcial natureza lipídica de ambas. A esteatose está relacionada sobretudo a um acúmulo exagerado de lipídios no citoplasma dos hepatócitos. Enquanto que no Alzheimer, diversas linhas de evidência sugerem que uma desregulação do metabolismo lipídico pode participar na patogênese da enfermidade. Estudos epidemiológicos indicam que níveis elevados de colesterol no plasma podem estar associados a maior incidência da doença. Outros estudos feitos em células mostram também que a distribuição do colesterol intracelular afetam o processamento da proteína beta-amiloide. Talvez ainda mais importante, pesquisas na área de genética contribuem para se acreditar que a apolipoproteina E (veja o post passado), o maior carregador e transportador de colesterol no sistema nervoso, como o fator de risco primordial no desenvolvimento da doença. Apesar disso, o mecanismo de funcionamento da ApoE nessa relação ainda é incerto. No entanto, parece que a lipidização da ApoE praticamente elimina a formação de plaquetas amiloide precoces., tendo utilidade de destaque em possíveis terapias.
liver

Apesar de mencionada anteriormente, voltamos a discorrer sobre a ApoE dada a sua importância: a apolipoproteina E  é a alipoproteína mais frequente no cérebro e é sintetizada e secretada pelos astrócitos da microglia. Acredita-se que a ApoE atua como chaperone (fazendo o (des)dobramento não covalente das proteínas) da deposição de peptídeos beta-amiloide ou sua limpeza. A ApoE ligaria-se ao peptídeo beta-amiloide em uma isoforma e de maneira a depender da lipidização, colocaliza-se com os depósitos amiloideos parenquimais e cerebrovasculares e pode participar na captação e degradação de beta-amiloide pela microglia.
O acúmulo e depósito exagerado de gordura (tendo grande relevância o VLDL) nas células do fígado acaba por desregular a síntese, controle e atividade da ApoE, de forma tal que essa molécula não exerça sua ação protetora sobre os tecidos nervosos. A conexão das doenças parte do princípio da integração entre o metabolismo lipídico deficiente decorrente da esteatose, seguido pela alteração na atividade da ApoE e por fim a instalação do Alzheimer.
Escrito pelo grupo.
Bibliografia:
9Az21pJMoekNhJstY-nQ&bvm=bv.43148975,d.eWU
Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: